Quilombo das Contendas

Há alguns anos eu soube que o Sítio Contendas, no qual a minha avó nasceu, localizado no município de São Bento, alto sertão da Paraíba, foi reconhecido pelo governo federal como uma área remanescente de quilombo.

Isso me encantou bastante, pela admiração que eu já tinha com a etnia e cultura negra; pela convicção histórica de que os negros foram aqueles que construíram o nosso país...; e saber que a minha avó havia nascido numa área quilombola, lugar de luta e resistência contra a injusta opressão branca, me enchia de orgulho.

Comecei a divulgar a história pra qualquer pessoa: familiares, amigos, colegas e até desconhecidos. Às vezes a reação era de admiração, às vezes de repulsa, desprezo... Para mim, constatar a minha ascendência negra me engrandecia muito mais do que saber das minhas origens brancas.

Dias depois, ainda sob a euforia da notícia, foi divulgada a Meia Maratona de João Pessoa e eu tive uma idéia meio maluca. Confirmei minha participação e, na véspera do evento, escrevi bem grande, atrás da minha camisa: “Quilombo das Contendas – São Bento – Paraíba”, como uma forma de homenagem. Pensei ainda em providenciar um chapéu de cangaceiro, para chamar mais atenção, mas os mais próximos não deixaram.

Bem, fazia uns anos que eu só corria de vez em quando para pegar ônibus e por isso eu sabia que preparo físico não existia. Então só me restou o preparo psicológico para encarar o desafio...

Não dei muito orgulho às Contendas, porque fui um dos últimos a terminar a prova; eu e um senhor de 78 anos, que vinha logo atrás de mim, seguido do carro da ambulância... Mesmo assim foi uma festa: meu pai tirou fotos, avistei a maratonista Pretinha, orgulho de nossa terra, e ao final comi um doce, brinde de todos os participantes.

Passei uma semana todo dolorido e com calo nos pés..., mas foi uma experiência interessante, que nunca mais quis repetir...

Leonardo Dantas.

Nenhum comentário: